quarta-feira, 15 de outubro de 2014

'O Trabalho'

Como Deve ser a Vida e a Morte
de uma Boa Filha de Maria


Traduzido do francês por uma Filha de Maria
Livro de 1929 - 110 págs




Ponho-me sob as vossas visitas, oh! boa Mãe, recebi meu trabalho como um perpétuo ato de amor.

- De tua assiduidade e teu devotamento ao trabalho, tudo quanto faze para o Céu, sou testemunha e tomarei conta;
serás recompensada.

Nos seus atos, os mais simples e ordinários, a Virgem S. S. dava tal brilho, pela pureza de intenção e pelo amor, que deles tirava um número inesgotável de graças. 

Tomava ela o seu fuso, preparava as refeições compenetradíssima da presença de Deus, porém sempre modesta, humilde, confiante, filial... que o menor de seus atos, feito com perfeito amor, lhe juntou inestimáveis tesouros de méritos.

Filha de Maria, não te esqueças de durante o teu trabalho entreteres-te com tua doce Mãe, como Ela fazia com Deus...

Reitera sempre tuas aspirações; não procures afastar estes transportes de ternura.
Renova a miúdo o amor que cada vez mais afervora e toca teu coração.

Faz tudo por agradar a Deus, como Maria tua Mãe, e nada te parecerá, fútil, humilhante e muito pesado. 

Colóquio

Minha doce Mãe, quero em todos os meus deveres, unir-me a vós, tudo fazendo por Vós, para vós e com Vosco.


Prática

Trabalhar sempre alegre em união com a Virgem Maria.

Nenhum comentário:

Postar um comentário